19/ago

Família de Tiago Tito paga jornal para divulgar Fake News

Na coluna de hoje vamos falar sobre os privilégios do dinheiro público mal administrado e utilizado contra a população.

Divulgação de Fake News

Uma “matéria” que não deixa claro sobre o autor que o assinou, ao final apenas assina: “Família Tiago Tito”. Contudo, como um bom covarde se esconde atrás de “pessoas” que ele mesmo prejudicou.  Em contato com o Jornal Cultura e Comércio a redação do Jornal Minas questionou a autoria do texto e se tratava de uma matéria paga, pois ocupou meia página do Jornal. Até o momento aguardamos a resposta.

No texto veiculado no Jornal Cultura e Comércio, por ignorância ou má fé, quem o redigiu tenta usar de artifícios retóricos para tentar  enganar a opinião pública. – Em tempo, a Câmara de Nova Lima já impetrou um agravo e a liminar deve cair nos próximos dias. – Sendo assim vou esclarecer a publicação por partes:

Ampla defesa não garantida

O Advogado de Tiago Tito requisitou e teve acesso a toda documentação de forma física e digitalizada no dia 27 de julho de 2021, confirmando recebimento na mesma data. Vale ressaltar que toda documentação já foi analisada pela justiça, a decisão judicial afirma não existir qualquer prejuízo para o exercício de ampla defesa do vereador. Direito garantido pela Comissão Processante.

Desta forma o texto mente para a população em seu primeiro parágrafo.

Proporcionalidade partidária

Agora começa-se a tentar descredibilizar a comissão processante, que é composta por Juliana Sales e Danúbio Machado, ambos da cidadania e Viviane Matos do Democratas.

A formação da Comissão processante se deu por sorteio realizado ao vivo no dia 1º de junho de 2021, seguindo o que é definido pelo STF, que em diversas oportunidades, compreendeu que a definição das referidas normas procedimentais se encontra dispostas no Decreto-Lei 201/67 que, em seu artigo 5°, II, dispõe que a Comissão Processante deve ser formada por sorteio. Ou seja, mais uma mentira ou falta de conhecimento de quem escreveu o texto.

Hoje 40% da casa é composta de vereadores do mesmo partido, sendo dois do Partido Progressista, e dois do Cidadania, com a exclusão de Tito (PSD) da votação por motivos óbvios, somente cinco dos noves vereadores seriam aptos a formarem a comissão na visão do vereador preso. Entre eles Álvaro (Avante) que o pai é advogado de defesa do chefe de gabinete de Tiago Tito também preso, e Boi (PSL) que é investigado na mesma operação. Não vou fazer juízo valor, mas não vejo como querer imparcialidade nisto. Chega ser infantil tal argumento, porém partindo de um preso desesperado podemos esperar tudo.

“Sobre a proporcionalidade partidária na formação de Comissão Processante, tal exigência não encontra paralelo no DL 201/67, o qual estabelece que “será constituída a Comissão processante, com três Vereadores sorteados entre os desimpedidos, os quais elegerão, desde logo, o Presidente e o Relator” (art. 5º, II, do DL 201/67).” – Decisão do STF.

A escolha da Comissão foi feita de forma correta, seguindo o regimento interno a as jurisprudências legais. Veja no vídeo abaixo.

Ata de reunião não foi entregue

Mais um sofisma, como foi claramente desmascarado pela direção da penitenciara Nelson Hungria durantes as oitivas, Tito mente. Pois o próprio Tiago Tito quando impetrou o mandado de segurança juntou a ata da reunião do dia 1º de junho 2021. Qual foi indeferido pelo desembargador Renato Dresch. Veja comprovante abaixo:

O texto mais uma vez mente descaradamente sem nenhum respeito a casa legislativa e aos trabalhadores que ali exercem sua função com compromisso e seriedade.

Opinião pública

Por fim, o texto tenta trazer uma leitura da opinião publica sobre aquele circo dos horrores protagonizado por Tito nas oitivas, onde ele e seu advogado mentiram, e agiram desrespeitosamente com membros da Comissão, gritando, interrompendo na tentativa  de desqualificar testemunhas expondo suas vidas pessoais, além de deixar claro o tráfico de influência e acordos obscuros que aconteciam em seu mandato.

Foram mais de 10 mil visualizações aos vídeos das oitivas e se ainda restar qualquer dúvida sobre o impacto negativo causado, e que, a “família” tenha sobre essa vergonha que Tito expos a sociedade, acesse as publicações dos jornais da cidade, ou dos vereadores membros da comissão.

Conclusão

Porque até hoje Tiago Tito não foi afastado após estar preso por 98 dias? Bom, difícil responder. Mas, o que se sabe é que na semana que vem mais uma bolada do seu dinheiro cairá na conta de Tito e seus assessores, para que mentiras e desrespeito à população de Nova Lima e Câmara de vereadores sejam publicadas, financiadas com o dinheiro de quem? Já sabido por todos, Tiago Tito e seus assessores receberam como presente de prisão: As férias. E como se não bastasse tamanho desrespeito, está sendo debatido uma assinatura que sabe-se lá de quem é. Já que o chefe de gabinete preso afirmou categoricamente que não pediu tal benefício. Que  local se libera dinheiro sem o devido reconhecimento de uma assinatura? Pasmem!

Nos restas saber porque tantos privilégios a administração permite a um membro que cada vez mais envergonha o legislativo frente a população de Nova Lima.

A credibilidade Câmara Municipal definha pela morosidade ao tomar decisões essenciais a administração pública.

Por Thiago Carvalho

JORNAL MINAS reforça seu compromisso com o profissionalismo, a qualidade e o jornalismo mineiro. Nossa redação fornece informações responsáveis ​​e confiáveis ​​todos os dias. Apoie a informação de qualidade, siga-nos pelas redes sociais – Facebook Instagram Twitter Whatsapp

Compartilhar esta notícia:


Comentários

Ainda não recebemos comentários. Seja o primeiro a deixar sua opinião.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Anúncio


Redes sociais
Jornal Minas