04/mar

Após cobrança de vereadores, Orlando Caldeira revoga decreto e aulas em Itabirito seguem remotas

A Prefeitura de Itabirito anunciou nesta quarta-feira, 3 de março, a revogação da portaria municipal nº 13.704 / 2021. Graças a isso, os colaboradores da Educação irão realizar suas atividades no sistema de trabalho remoto.

“Em meio ao enfrentamento à pandemia da Covid-19, essa medida garantirá mais tranquilidade aos professores e alunos, enfim, a todo o segmento da educação. Itabirito está, atualmente, na onda vermelha. É fundamental que as medidas de prevenção sejam mantidas”, comunicou o prefeito Orlando Caldeira (Cidadania).

Anúncio

O decreto gerou debate entre os poderes

O prefeito de Itabirito Orlando Caldeira decretou no dia 17 de fevereiro o retorno ao trabalho presencial dos funcionários da Secretaria Municipal de Educação que se encontram em regime de teletrabalho, no âmbito da Rede Pública Municipal de Ensino.

Insatisfeitos com a situação,  profissionais da educação procuram representantes do legislativo. Entre os vereadores, os educadores pediram a Fábio Fonseca (Avante) para representa-los na Câmara Municipal de Itabirito.

Na reunião ordinária de 22 de fevereiro, o parlamentar usou a tribuna para ler o manifesto dos educadores solicitando a revogação do decreto 13704.

“Foi gratificante, na reunião de ontem, ouvir boa parte dos vereadores com opiniões e manifestos sobre a revogação do decreto que afeta diretamente a saúde dos referidos profissionais. Os vereadores, de fato, se posicionaram favoráveis ao que os professores expuseram no manifesto, que foi um grito de socorro!” – disse Fabinho.

A comissão de Educação composta pelos Vereadores Daniel Sudano (Cidadania), Dr. Edson (Republicanos) e Paulinho (Republicanos), solicitaram uma audiência pública com o intuito de promover um diálogo entre gestão e profissionais da educação.

Volta às aulas em Itabirito

As aulas da rede municipal de Itabirito serão retomadas na segunda-feira, dia 8 de março, de forma remota, a exemplo do que ocorreu no ano letivo de 2020.

Por Redação Jornal Minas

Siga Jornal Minas nas redes sociais

Facebook Instagram Twitter Whatsapp

Compartilhar esta notícia:


Comentários


Anúncio


Redes sociais
Jornal Minas