01/out

Ao lado de Zema, Bolsonaro libera R$ 2,8 bi para o metrô de Belo Horizonte

O governador Romeu Zema participou, nesta quinta-feira (30), ao lado do presidente da República, Jair Bolsonaro, da cerimônia de sanção da lei que destina R$ 2,8 bilhões para melhoria, ampliação e privatização do metrô de Belo Horizonte. Durante o evento, na Cidade Administrativa, na capital mineira, também foi feito o lançamento da pedra fundamental do Centro Nacional de Vacinas, que será construído em Minas Gerais.

O projeto de lei, aprovado nesta semana pelo Congresso Nacional, destina R$ 2,8 bilhões para a desestatização da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) para a modernização da linha 1 e financiamento da linha 2 (Calafate / Barreiro) do metrô. O Governo de Minas também irá aportar R$ 428 milhões nas obras. A previsão é a de que o leilão seja realizado no primeiro trimestre do ano que vem.

“O anúncio que a região metropolitana de Belo Horizonte mais espera há décadas, este investimento no metrô, finalmente se torna uma realidade. É uma melhoria e ampliação no transporte que vai torná-lo mais rápido e de melhor qualidade. Não estamos anunciando promessa, o que estamos falando aqui hoje é de uma lei que está sendo sancionada e garante R$ 2,8 bilhões do governo federal e que serão complementados com R$ 428 milhões do Estado”, ressaltou o governador, lembrando a importância deste compromisso histórico e simbólico para Minas Gerais.

Bolsonaro destaca parceria para a realização das obras

“Há poucos dias o Congresso aprovou um projeto destinando R$ 2,8 bilhões para a construção do metrô, e o nosso governador Romeu Zema também está aportando (mais de) R$ 400 milhões para esta obra. Como é bom ter um governador da estatura do Romeu Zema. A humildade do Zema é o sucesso de seu trabalho em Minas”, afirmou o presidente Bolsonaro.

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, lembrou que a ampliação do metrô de Belo Horizonte era uma antiga promessa feita para a população mineira.

“Estamos falando do metrô de Belo Horizonte, da duplicação de uma linha, do restabelecimento e modernização de outra linha, um sonho de mais de 30 anos de BH. Por isso, junto com o governador Zema, junto com os ministros, fizemos um esforço para encontrarmos a solução para equacionarmos este grave problema que atacava e fragilizava a mobilidade urbana de Belo Horizonte”, afirmou o ministro.

Os R$ 428 milhões que serão investidos pelo Governo de Minas no metrô são provenientes do Termo de Reparação assinado com a Vale S.A., que visa reparar integralmente os danos decorrentes do rompimento das barragens da empresa, em Brumadinho, que vitimou fatalmente 272 pessoas e gerou uma série de impactos sociais, ambientais e econômicos na bacia do Rio Paraopeba e em todo o Estado de Minas Gerais.

Por Gisele Maia

JORNAL MINAS reforça seu compromisso com o profissionalismo, a qualidade e o jornalismo mineiro. Nossa redação fornece informações responsáveis ​​e confiáveis ​​todos os dias. Apoie a informação de qualidade, siga-nos pelas redes sociais – Facebook Instagram Twitter Whatsapp

Compartilhar esta notícia:


Comentários

Ainda não recebemos comentários. Seja o primeiro a deixar sua opinião.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Redes sociais
Jornal Minas