29/jun

Pastor Anderson segue investigado pela Câmara de Itabirito

Nesta segunda-feira (28), a Comissão Processante da Câmara Municipal de Itabirito, que avalia a denúncia contra o Pastor Anderson Martins da Conceição (e também pedido de cassação do mandato do parlamentar) apresentou o parecer  favorável em reunião.

Após a análise dos argumentos acusatórios e da defesa apresentada pelo denunciado, bem como a documentação juntada aos autos, a comissão concluiu que os fatos apontados na denúncia merecem a devida apuração e profunda investigação, com direito à ampla defesa e contraditório.

O parecer foi lido pelo relator da comissão, vereador Paulo César Teixeira. “Essa situação para a gente é nova. A gente preferiu pelo prosseguimento para ouvir as testemunhas e para ficar claro também para a população todas as decisões que a gente vai tomar. Acho importante este prosseguimento tanto para o denunciante quanto para o vereador Anderson, para que ele apresente suas provas para toda a sociedade de Itabirito”, disse.

O parecer foi aprovado pelo secretário da comissão, vereador Igor Júnior (Nego Liso). “Nós estamos empenhados em trabalhar com muita clareza e verdade porque a população de Itabirito merece respeito”, afirmou. O presidente da comissão e também da Câmara, Leandro Silva Marques, concordou com o parecer apresentado e votou favorável pela abertura do processo de cassação: “A gente está muito confiante no processo da comissão. Foi tudo feito com ética, lisura e principalmente pautado na lei.  Assim é feito em todas as situações da Câmara e a gente não agiria de outra forma”, explicou.

Pastor Anderson aprova prosseguimento

Pastor Anderson Martins da Conceição acompanhou a leitura do parecer no plenário. “Estou muito feliz com a comissão. Se eu estivesse como relator, também daria prosseguimento. Acho que a população precisa saber realmente o que está acontecendo. Prezo pela minha inocência, pelo meu caráter, pelo respeito às pessoas que me colocaram aqui. Tenho certeza que tudo será esclarecido, na forma da lei. Acho que o prosseguimento será muito transparente”, ressaltou.

O próximo passo da comissão será a oitiva das testemunhas arroladas no processo, no dia 5 de julho. Testemunhas do acusado e testemunhas do autor do processo serão ouvidas pela comissão.

Por Thiago Carvalho

JORNAL MINAS reforça seu compromisso com o profissionalismo, a qualidade e o jornalismo mineiro. Nossa redação fornece informações responsáveis ​​e confiáveis ​​todos os dias. Apoie a informação de qualidade, siga-nos pelas redes sociais – Facebook Instagram Twitter Whatsapp

Compartilhar esta notícia:


Comentários


Anúncio


Redes sociais
Jornal Minas