30/dez

Cruzeiro empata em 0 a 0 com o Cuiabá pela série B – Chances de subir são mínimas

Apesar de demonstrar muita determinação, um futebol ofensivo e de ter dominado completamente as ações, o Cruzeiro não conseguiu quebrar a retranca do adversário e empatou em 0 a 0 com o Cuiabá, na noite desta terça-feira, no Independência, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B e praticamente da adeus ao acesso nesta temporada.

O jogo

Com muito mais posse de bola e o domínio total das ações, o Cruzeiro empurrou o time mato-grossense para a defesa desde o apito inicial do árbitro paulista Thiago Luis Scarascati.

Bem fechado atrás, o Cuiabá tentava evitar a criação das jogadas ofensivas da Raposa, que teve que experimentar os chutes de longe, como fez Rafael Sobis, aos 8 minutos. João Carlos defendeu.

A equipe visitante se limitava a marcar e só apareceu no campo de ataque pela primeira vez aos 15 minutos, em um chute fraco, de longe e para fora do atacante Felipe Marques.

Pouco tempo depois, Marcinho cruzou para a área, Felipe Marques furou e não conseguiu finalizar.

A Raposa seguiu pressionando o adversário e tentou mais duas vezes de longa distância, com William Pottker, acima do gol, e Arthur Caíke, que João Carlos espalmou com dificuldades.

Em contra-ataque, Marcinho fez grande jogada individual e tocou para Gabriel Pierini, que chutou para o gol e Manoel se jogou na bola, salvando o Cruzeiro.

Rafael Sobis continuou dando trabalho à defesa adversária em outra finalização de fora da área, defendida por João Carlos, e em bola lançada por Raúl Cáceres, que Ednei se antecipou e conseguiu evitar a finalização do atacante cinco estrelas.

+ Notícias do Cruzeiro 

Segundo tempo

A Raposa começou a etapa final como a primeira, sufocando o Cuiabá e quase abriu o marcador logo aos 6 minutos, com Arthur Caíke. O atacante aproveitou recuo errado de Alexandre Melo, após cruzamento de Rafael Sobis, e concluiu para o gol, mas João Carlos fez grande defesa.

Com uma postura ainda mais defensiva, o time do Mato Grosso praticamente se abdicou do ataque e se fechou completamente na defesa.

Valente, o Cruzeiro manteve a pressão, teve chance de marcar, com William Pottker, em finalização desequilibrada na área, e em cobrança de falta de Filipe Machado, mas em ambas as situações, o goleiro João Carlos fez intervenções precisas.

Nos instantes finais, a pressão celeste se intensificou ainda mais, com bolas cruzadas na área e finalizações de Airton e Filipe Machado, defendidas por João Carlos e insuficientes para quebrar a retranca do adversário.

Retorno aos gramados

Foi a última partida em 2020 da equipe cinco estrelas, que volta a campo somente daqui a dez dias, na sexta-feira da semana que vem, dia 8 de janeiro de 2021, contra o Sampaio Corrêa, no Castelão, em São Luís-MA.

Por Redação Jornal Minas

Siga Jornal Minas nas redes sociais

Facebook Instagram Twitter Whatsapp 

Compartilhar esta notícia:


Comentários


Anúncio


Redes sociais
Jornal Minas