27/mar

“Dono do Galo”, da MRV e do Banco Inter, o empresário mineiro Rubens Menin compra a CNN Brasil

O empresário engenheiro civil Rubens Menin, dono da MRV, do Banco Inter e praticamente dono do Atlético Mineiro, acaba de comprar a outra metade da CNN Brasil, emissora que criou com o empresário Douglas Tavolaro, ex-diretor na Record.

O empresário e engenheiro civil Rubens Menin gosta de lembrar que nasceu no ano em que a televisão chegou a seu estado, Minas Gerais. Nascido em Belo Horizonte em 1956, poucos meses depois de a TV Itacolomi, parte do grupo Diários Associados, de Assis Chateaubriand, iniciar suas transmissões, ele acompanhou no papel de telespectador a evolução dessa tecnologia. Menin assistiu às primeiras telenovelas, acompanhou as notícias do Repórter Esso, viu a consolidação dos grupos Globo, Record, Bandeirantes e SBT. Quando a TV a cabo chegou ao Brasil, o empresário foi logo um assinante do recém-lançado serviço. Mas nada, em seu passado, equivale ao que o futuro aguarda. No próximo capítulo da TV brasileira, Menin deixará de ser apenas um número do Ibope para ser um dos principais acionistas da CNN Brasil, a operação local da emissora de notícias mais influente do mundo.

A posição de sócio, ou melhor, de empresário por trás da CNN Brasil, não foi conquistada ao acaso. Enquanto a TV evoluía, esse telespectador que é fã de tênis e dos jogos do Atlético Mineiro construiu a incorporadora MRV Engenharia – e, com ela, uma das maiores fortunas do Brasil. A ponto de entrar nas listas dos bilionários globais, divulgadas pelos veículos de negócios americanos Bloomberg e Forbes. Em 2016, os seus ativos eram estimados em US$ 1,8 bilhão, o que colocava entre as 30 pessoas mais ricas do Brasil.

Mesmo com a forte crise enfrentada pelo setor de construção no últimos anos, manteve atuação firme nos negócios imobiliários para as classes populares, o que fizeram a MRV superar a PDG e a Cyrela, para se tornar a maior companhia do segmento do País, com R$ 6,42 bilhões de lançamentos em 2018. E ainda por cima levou à bolsa de valores duas novas empresas em 2018: o Banco Inter, que se tornou a ação mais valorizada dentre as estreantes do ano passado, e a Log Commercial Properties, uma cisão da MRV especializada em espaços comerciais. De quebra, ainda se tornou, em junho, o primeiro empresário sul-americano a ser nomeado pela consultoria britânica EY como o Empreendedor Global do Ano.

Anúncio

Mas nem mesmo todas essas conquistas no meio empresarial foram capazes de preparar quem acompanha os passos de Menin no mundo corporativo para a tacada que ele planejava para 2019: se tornar um novo barão da mídia. É esse o papel que o aguarda na sociedade que trará para o Brasil a rede americana CNN, criada em 1980, em Atlanta, por Ted Turner. Durante um ano, Menin e seu principal sócio, o jornalista Douglas Tavolaro, negociaram com executivos da sede da empresa, hoje uma divisão da AT&T, a melhor forma de estruturar uma operação local da conceituada marca, com programação brasileira e independente.

Por Redação

JORNAL MINAS reforça seu compromisso com o profissionalismo, a qualidade e o jornalismo mineiro. Nossa redação fornece informações responsáveis ​​e confiáveis ​​todos os dias. Apoie a informação de qualidade, siga-nos pelas redes sociais – Facebook Instagram Twitter Whatsapp

Compartilhar esta notícia:


Comentários


Anúncio


Redes sociais
Jornal Minas