19/jun

Igreja Matriz em Sabará passa por restauração para seus 320 anos

Anúncio

À espera de dezembro, mais de três séculos de história estão em preparação para celebrar o aniversário de início da construção da Matriz Nossa Senhora da Conceição, em Sabará, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Considerada uma das três mais antigas de Minas, ao lado dos templos também dedicados a Nossa Senhora da Conceição em Raposos, da mesma forma na Grande BH, e Matias Cardoso, Norte de Minas, a igreja localizada no Bairro Siderúrgica, que completará 320 anos, chega à quarta etapa da restauração para garantir a estabilidade completa da edificação, preservação do rico acervo e, claro, segurança dos fiéis e visitantes.

“Estamos fazendo tudo por etapas. Esperamos concluir os serviços para a festa de 8 de dezembro, dia da padroeira, e rezamos para que a celebração já ocorra sem influência da pandemia do coronavírus”, diz o titular da Paróquia Nossa Senhora da Conceição, padre Eribaldo Pereira Santos, que conta nessa empreitada com o apoio do Memorial da Arquidiocese de Belo Horizonte.

Os trabalhos em andamento no templo, tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em 1938, contemplam a restauração do forro do átrio, a parte que se vê logo na entrada da igreja sob o coro. A intervenção, com recursos de uma campanha na comunidade, doações e contribuição do dízimo, se encontra sob responsabilidade da empresa especializada Ânima, de São João del-Rei, no Campo das Vertentes.

Padre Eribaldo informa que a Ânima elabora um projeto para outras obras na matriz, que será apresentado ao Iphan para busca de patrocínio. Entre as intervenções de urgência, ele cita a cobertura da igreja e a troca do madeiramento. A terceira etapa incluirá os restauros da capela do batismo e de um dos altares laterais, o término do restauro das sacristias laterais e das paredes internas laterais, e a limpeza do altar-mor.

Atualmente, a Prefeitura de Sabará executa obras emergenciais, a exemplo da substituição de madeiras apodrecidas, e a pintura externa, informa o padre. As últimas intervenções, na segunda etapa do projeto, foram executadas em 2013 e 2014, no valor de R$ 1,5 milhão. “Depois, o dinheiro acabou, e parou”, afirma o pároco, em atuação há um ano e meio em Sabará vindo de Raposos, onde comandou o restauro da matriz.

Aberta aos fiéis

Desde abril, a Matriz Nossa Senhora da Conceição está aberta aos fiéis, com as  missas celebradas dentro dos protocolos sanitários: distanciamento nos bancos, uso de máscara e higienização das mãos com álcool em gel. O fechamento do templo, seguindo as determinações das autoridades municipais e da Arquidiocese de BH, gerou queda na receita da paróquia em 40%.  “Mas o importante é preservar a vida humana”, destaca padre Eribaldo.

A restauração da igreja ocorre em etapas, sendo que nas fases anteriores foram feitos serviços de substituição do telhado, execução da pintura externa e restauração de elementos artísticos na capela mor, arco-cruzeiro, forro da nave, paredes superiores laterais da nave, arcadas da nave, forros abobadados das naves laterais, coro, forro do átrio e a imagem principal de Nossa Senhora da Conceição, a cargo da restauradora Carla Castro Silva.

 

“O serviço de restauração tem o objetivo de resgatar a estabilidade física e proporcionar a conservação preventiva dos materiais constitutivos de preciosos bens artísticos, interrompendo graves processos de degradação e buscando a leitura original, escondida sobre os efeitos das intempéries, da penetração de água pluvial, da infestação de insetos e de intervenções anteriores inadequadas, aos quais esses bens estiveram sujeitos”, registrou, na época do restauro, a especialista do Atelier de Restauro.

“A restauração revelará, sobretudo, a qualidade dessas obras, que foram elaboradas em madeiras nobres, entalhadas, policromadas e douradas, com o mais requintado apuro técnico, e que denunciam todo o esplendor da arte barroca mineira do século 18”, acrescentou.

História

A Igreja Nossa Senhora da Conceição começou a ser construída em 1701 e, segundo a tradição popular sabarense, registrada pelo historiador Zoroastro Viana Passos, a consagração como matriz ocorreu provavelmente em 8 de dezembro de 1710.

As datas da construção e consagração da igreja – diferentemente da maioria dos templos mineiros, que têm em seus arquivos abundante documentação – não podem ser precisadas porque os registros relativos à sua história teriam sido queimados por um pároco, cujo antecessor havia contraído lepra. Para se livrar do risco de contágio, ele teria incinerado tudo o que estivera em contato com o doente – incluindo os papéis.

Autores como Sylvio de Vasconcelos, sem explicitar a fonte, dão a data de 1713 como a mais provável para a inauguração.

Por Redação
Com informações do EM
Foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press

JORNAL MINAS reforça seu compromisso com o profissionalismo, a qualidade e o jornalismo mineiro. Nossa redação fornece informações responsáveis ​​e confiáveis ​​todos os dias. Apoie a informação de qualidade, siga-nos pelas redes sociais – Facebook Instagram Twitter Whatsapp

Compartilhar esta notícia:


Comentários


Anúncio


Redes sociais
Jornal Minas