01/fev

Atlético vence no Mineirão e segue firme na luta pelo título

O Atlético segue firme na luta pelo título do Brasileirão. Neste domingo (31), o Galo confirmou a condição de melhor mandante da competição e venceu o Fortaleza por 2 a 0, no Mineirão, com gols de Guilherme Arana e Vargas.

Com mais um resultado positivo no Gigante da Pampulha, o Atlético chegou a 60 pontos e alcançou a vice-liderança na tabela de classificação.

Na próxima rodada, quarta-feira (3), o adversário será o Goiás, às 21h30, no Estádio Hailé Pinheiro, também conhecido como Estádio da Serrinha, em Goiânia.

+ Notícias do Atlético

O jogo

O Atlético dominou as ações da partida desde o início. Na primeira tentativa, aos três minutos, Alonso tentou lançamento para Hyoran e o goleiro Felipe Alves saiu do gol para interceptar o lance.

No ataque seguinte, Arana recebeu passe de Sasha na entrada da área e chutou forte para a defesa de Felipe Alves. O Alvinegro tentou novamente no minuto seguinte, mas a finalização de Savarino foi muito alta, por cima do gol.

Dois minutos mais tarde, Hyoran cruzou rasteiro pela direita e o goleiro do time cearense fez a defesa. Em mais um ataque atleticano, Hyoran tentou enfiada de bola para Vargas e Felipe Alves saiu do gol mais uma vez para cortar a jogada.

Savarino recebeu lançamento de Allan na grande área, aos 13 minutos, e foi travado na hora do arremate. Pouco depois, Hyoran recebeu ótimo passe de Savarino na grande área e concluiu para fora.

Em boa chance, aos 26 minutos, Savarino driblou seu marcador na grande área e chutou cruzado para fora. O Atlético pressionou em cruzamentos de Vargas e Allan, cortados pela zaga do Fortaleza.

Aos 32 minutos, Savarino foi á linha de fundo pela direita e cruzou para trás, mas a bola atravessou a grande área.

Arana e Savarino levantaram a bola na área, aos 36 minutos, e a defesa cearense levou a melhor pelo alto. Após cobrança de escanteio, aos 42, Vargas chutou e a bola desviou no zagueiro antes de sair pela linha de fundo.

O Galo quase abriu o placar aos 44 minutos. No lance, Savarino cruzou na medida pela direita e Sasha cabeceou para a defesa de Felipe Alves.

O técnico Jorge Sampaoli manteve a equipe para o SEGUNDO TEMPO. A primeira oportunidade da etapa final foi um cabeceio de Sasha, aos três minutos, para fora.

Arana cobrou falta pela esquerda, aso seis minutos, e a zaga do Fortaleza afastou o perigo. Em seguida, Hyoran tentou enfiada de bola para Vargas, pelo meio, e o goleiro saiu do gol para fazer a defesa.

Aos onze minutos, Guilherme Arana aproveitou cruzamento de Hyoran pela direita e chutou de primeira, no canto esquerdo do goleiro, para abrir o placar no Mineirão: Galo 1 x 0.

Leia: Hulk é do Galo – Atacante chega para vestir a camisa alvinegra até o final de 2022

O Atlético seguiu atacante e, aos 15, Hyoran ajeitou a bola para Sasha na meia-lua e o chute do camisa 18 pegou no braço do zagueiro. Vargas cobrou o pênalti, Felipe Alves defendeu e o próprio Vargas pegou o rebote para fazer Galo 2 x 0.

Aos 25 minutos, o árbitro marcou pênalti de Jair em David e Osvaldo cobrou na trave. O Atlético voltou a levar perigo aos 32 minutos, no cruzamento de Hyoran pela direita, mas o zagueiro fez o corte pelo alto.

Sampaoli fez três mudanças aos 34 minutos, substituindo Vargas, Hyoran e Sasha por Marrony, Alan Franco e Nathan, respectivamente.

Aos 40, Marrony recebeu lançamento pela esquerda, cruzou a bola e Savarino se atirou na bola, completando para o gol, mas o lance foi anulado porque a arbitragem assinalou posição irregular de Marrony na origem da jogada.

Jair foi substituído por Gabriel, aos 42 minutos. O Galo chegou com perigo aos 45, no cruzamento de Savarino pela direita, mas a bola foi um pouco mais lata que o ideal e atravessou a grande área.

Calebe entrou em campo aos 51 minutos, no lugar de Savarino. O Atlético trabalhou bem a bola e garantiu mais um importante triunfo no Brasileirão.

Por Redação Jornal Minas

Siga Jornal Minas nas redes sociais

Facebook Instagram Twitter Whatsapp 

Compartilhar esta notícia:


Comentários


Anúncio


Redes sociais
Jornal Minas