30/jun

Câmara Municipal de Sabará completa 6 meses da nova legislatura e população continua as escuras

A Câmara Municipal de Sabará está completando seis meses de atividade da nova legislatura. Em cumprimento ao Regimento Interno, a reunião de abertura dos trabalhos teve início no dia 15 de fevereiro e a primeira reunião ordinária no dia 16. Com a pandemia do novo Coronavírus a participação da população foi restringida, hoje só podendo acompanhar as reuniões por meio das transmissões online feitas pelo YouTube.

O Jornal Minas tentou contato com o presidente da casa José Roberto Fernandes (Roberto do bar-PSB), através do e-mail oficial da presidência e por telefone, mas o Presidente não respondeu a nenhum dos nossos contatos. Tentamos obter respostas através da assessoria, mas novamente não obtivemos resposta.

Questionamentos ao Presidente

O Jornal Minas enviou algumas perguntas ao presidente, entre elas foram:

  • Até o momento, quantos projetos de leis foram aprovados?
  • O Jornal Minas recebeu algumas reclamações sobre a atualização do site da Câmara Municipal:
  • Porque a demora nessas atualizações?
  • Porque os projetos dos vereadores não podem ser encontrados através do sitio eletrônico do legislativo municipal?
  • Há previsão para que a situação seja normalizada?
  • Se qualquer cidadão quiser, por exemplo, ter acesso às informações, onde pode se dirigir?

Após envio do e-mail, a redação tentou contato com a assessoria do Presidente da Câmara de Sabará que confirmou o recebimento do e-mail com as perguntas. A redação tentou contato também e inúmeras vezes por telefone, mas dificilmente a assessoria era encontrada para prestar esclarecimento.

Presidente da Câmara tenta se livrar de ser abordado pela imprensa

Já que a população está impedida de ter acesso a plenária para acompanhar os trabalhos dos vereadores, é dever da imprensa prestar esse serviço a população e exercer essa função. Uma importante função da imprensa que é informar: para ajudar os cidadãos a compreender os muitas vezes complicados processos do governo, e conscientizar as pessoas de como as decisões tomadas nos níveis mais altos as afetarão.

A imprensa também permite que as pessoas expressem e ouçam opiniões diferentes das pessoas que estão no poder. Relatar as opiniões de oposição e publicar editoriais críticos das atividades dos governantes da cidade, que possibilitam uma diversidade de vozes. Líderes não comprometidos com a democracia provavelmente odeiam que suas ações sejam desafiadas publicamente. Políticos transparentes defenderão o direito da imprensa de fazê-lo.

O presidente da Câmara de Sabará parece não entender o papel que cabe a imprensa local.

Site da Câmara de Sabará está desatualizado desde 2020

O Jornal Minas questionou a presidência da casa sobre a demora na atualização do site da Câmara. A população que quiser entrar no sítio eletrônico para acompanhar os projetos dos parlamentares, não terá êxito já que o site não permite acesso.

O Roberto do bar chegou dar uma entrevista ao Jornal Folha de Sabará em 26 de fevereiro, a redação do Jornal trazia este questionamento sobre o site que está desatualizado desde o ano passado. Em resposta, a Câmara Municipal informou que o site está em processo de reformatação e, em breve, um novo portal estará à disposição da comunidade.

Presidente manda cortar a transmissão do YouTube

Na reunião ordinária do dia 22 de junho, o presidente da Câmara Municipal parecia querer dar um aviso aos vereadores, mas foi interrompido pelo vereador Hellison Lopes do Nascimento (Professor Costela) dizendo para que a transmissão fosse cortada. Roberto do bar chega a dizer que é bom que isso fique gravado, mas desiste em seguida e pede para cortar a transmissão. É possível ouvir ainda por mais alguns segundos a voz do presidente da Câmara se dirigindo aos vereadores, a transmissão é cortada logo em seguida.

A população ficará sem saber o que era tão importante a ser dito que foi necessário o corte imediato do vídeo. Tal atitude só corrobora com a falta de transparência por parte da mesa diretora da Câmara Municipal. O que pode ter sido? Jamais saberemos, o presidente da Câmara não permitiu que a sociedade tivesse ciência do assunto que seria tratado.

Seria um recado do prefeito Wander Borges, que é do mesmo partido do presidente da Câmara Roberto do bar?

Seria a apresentação de algum projeto bomba?

Seria uma forma de não permitir a fala aos vereadores?

O que poderia ser? Não sabemos. O que sabemos é que algo muito importante foi discutido e a transmissão cortada para que a população não ficasse sabendo.

Assista o momento que a transmissão é cortada:

 

Compartilhar esta notícia:


Comentários


Anúncio


Redes sociais
Jornal Minas