23/jun

Câmaras frias aumentam em 16% a capacidade de imunização em Nova Lima

Anúncio

Nova Lima foi uma das primeiras cidades contempladas pelo projeto. O município, adotado pela MRV, já recebeu câmaras frias suficientes para aumentar em 16% a capacidade local de imunização.

Além de nova Lima, outros 274 municípios mineiros vão receber câmaras frias através do Movimento Unidos Pela Vacina. A expectativa do projeto, liderado pela presidente do conselho de administração do Magazine Luiza, Luiza Helena Trajano, é que o Estado receba 350 itens. As câmeras foram adquiridas por 40 empresas através da Federação das Indústrias do Estado de Minas (Fiemig) e devem ser entregues nos próximos meses. Até o momento, 57 dispositivos de conservação já foram distribuídos no Estado. No país, o movimento já atendeu 1.800 cidades e adquiriu mais de 332 mil itens para doação.

“Não compramos as vacinas, mas queremos fazer com que cheguem da melhor forma possível ao braço das pessoas. Não existe outro caminho. A imunização salva vidas e reaquece a economia”, afirmou o CEO da EB Capital, Eduardo Sirotsky, um dos líderes da iniciativa, em coletiva de imprensa nesta terça-feira (22).

A mobilização, que conta com 230 empresas doadoras, já arrecadou R$ 30 milhões. O montante foi direcionado para a compra de câmaras frias e refrigeradores usados para o armazenamento adequado das vacinas contra a Covid-19. “A nossa luta diária é para somar esforços e garantir que mais pessoas possam ser imunizadas no país. Contra a pandemia, cada minuto importa. Toda contribuição é bem-vinda. Nova doações são necessárias para alcançarmos o objetivo principal, que é colocar fim à essa situação tão dolorosa para nós e para o mundo”, avaliou Luiza Helena Trajano.

Por Gisele Maia

JORNAL MINAS reforça seu compromisso com o profissionalismo, a qualidade e o jornalismo mineiro. Nossa redação fornece informações responsáveis ​​e confiáveis ​​todos os dias. Apoie a informação de qualidade, siga-nos pelas redes sociais – Facebook Instagram Twitter Whatsapp

Compartilhar esta notícia:


Comentários


Anúncio


Redes sociais
Jornal Minas