09/jan

Estado de calamidade segue pela madrugada em Rio Acima, Raposos e Nova Lima

A maior chuva na Grande BH dos últimos 30 anos, segundo meteorologista, espalhou estragos e destruições em municípios da região. Até o fim da tarde deste sábado (8), o Corpo de Bombeiros havia sido acionado para quase 100 ocorrências relacionadas às chuvas na Região Metropolitana. Ao menos três cidades foram castigadas: Nova Lima, Rio Acima e Raposos.

Os bombeiros esclareceram que, dos 98 acionamentos, a maioria foi de salvamento de pessoas ilhadas, desabamento e desmoronamento, inundações e alagamentos.

Em Nova Lima, uma das maiores ocorrências do dia aconteceu em Nova Lima. Logo cedo, na parte da manhã, a barragem da Mina Pau Branco teve transbordamento de uma estrutura para segurar o acúmulo de água. Ao longo do dia, a chuva continuou na cidade e a prefeitura recomendou que moradores de áreas de risco nos bairros Honório Bicalho, Santa Rita e Matadouro deixassem as casas e ficassem abrigados em escolas.

A cidade de Raposos segue com muitos bairros alagados. Desde o início da tarde de hoje, há relatos de locais inundados. Os principais atingidos são os bairros Várzea do Sítio, Vila Bela, Matadouro e Barracão Amarelo.

Já em Rio Acima, a ponte principal da cidade foi interditada preventivamente na noite deste sábado. Segundo a prefeitura, o alto volume de água nos Rio das Velhas foi o motivo da interdição.

Cidades enfrentam o caos

A situação de calamidade deve seguir pela madrugada, muitas pessoas desabrigadas além do risco de covid-19 e a dificuldade de testar a população tornam a situação mais crítica, principalmente nos abrigos onde as pessoas estão sendo alojadas.

Por Gisele Maia

O JORNAL MINAS reforça seu compromisso com o profissionalismo, a qualidade e o jornalismo mineiro. Nossa redação fornece informações responsáveis ​​e confiáveis ​​todos os dias. Apoie a informação de qualidade, siga-nos pelas redes sociais – Facebook Instagram Twitter Whatsapp

Compartilhar esta notícia:


Comentários

Ainda não recebemos comentários. Seja o primeiro a deixar sua opinião.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Redes sociais
Jornal Minas