25/jun

Parecer técnico-científico justifica a suspenção do Centro de Hemodinâmica na FHNSL

A Prefeitura de Nova Lima informou que, após realizar uma criteriosa análise, decidiu suspender a implantação do Centro de Hemodinâmica que seria construído no Hospital Nossa Senhora de Lourdes. A decisão foi tomada em comum acordo com a direção da fundação hospitalar e também com o Conselho Municipal de Saúde.

Leia: Vitor Penido chama Conselho Municipal de Saúde de Nova

O Parecer Técnico-Científico, feito pela Case – Consultoria e Serviços, apontou, dentre vários fatores, a demanda insuficiente que justifique a instalação desse centro no local, pois o histórico médio de 2016 a 2019 aponta a realização de seis procedimentos eletivos mensais e 1,7 de urgência, e a falta de viabilidade técnica, já que o hospital não dispõe de leitos de UTI coronariana. Soma-se a isso o fato de que a implantação da Hemodinâmica acarretaria, no final das contas, em uma equipe ociosa com alto custo para o município, sem ser efetivamente resolutiva para a saúde pública local.

Atendimentos 

Os atendimentos continuarão sendo feitos pelos hospitais de referência SUS regionais e pelos outros hospitais conveniados pela Prefeitura: Hospital Vila da Serra e Hospital Evangélico.

Nota da Prefeitura

“A Prefeitura esclarece que segue empenhada em dar a destinação mais apropriada ao prédio anexo, cujas obras foram iniciadas, e seguirá em discussão com a direção da Fundação Hospitalar Nossa Senhora de Lourdes e o Conselho Municipal de Saúde, a fim de encontrar a melhor alternativa para a população e, assim, elaborar outro projeto, considerando as demandas e prioridades da saúde em Nova Lima.” Diz a nota divulgada pela administração municipal.

Por Gisele Maia

JORNAL MINAS reforça seu compromisso com o profissionalismo, a qualidade e o jornalismo mineiro. Nossa redação fornece informações responsáveis ​​e confiáveis ​​todos os dias. Apoie a informação de qualidade, siga-nos pelas redes sociais – Facebook Instagram Twitter Whatsapp

Anúncio

Compartilhar esta notícia:


Comentários


Anúncio


Redes sociais
Jornal Minas