19/maio

Via Ouro vai receber R$ 4,8 milhões de aporte em Nova Lima

A empresa concessionária Via Ouro que presta serviço de transporte em Nova Lima apresentou um déficit de 4.881.367,69 mi a Secretaria de Transportes do Município. O déficit tarifário seria do período de março a dezembro de 2020, decorrente do possível prejuízo causado pela pandemia da COVID-19. A Via Ouro alega uma diminuição drástica do número de usuários e pede para que a Prefeitura arque com esse “prejuízo”.

Aprovação pelos vereadores

A Câmara de Nova Lima aprovou nesta terça-feira (18) por 7 votos o Projeto de Lei 2043/2021 de autoria do poder executivo que autoriza o pagamento de indenização à Via Ouro referente ao meses de março a dezembro de 2020 com a justificativa que o colapso financeiro da empresa traria maiores danos aos cofres públicos , além dos impactos sociais causados pela falta do serviço prestado, já que grande parcela da população depende deste transporte público.

O que diz a prefeitura

Em nota enviada para a redação do Jornal Minas, a Prefeitura de Nova Lima esclarece “que o referido projeto foi enviado à Câmara Municipal para evitar que a prestação do serviço seja interrompida. A medida se faz necessária devido ao desequilíbrio contratual ocasionado pela pandemia da Covid-19 entre março e dezembro de 2020, conjuntura também percebida em várias cidades do país. A Prefeitura reitera que é necessário fazer o custeamento de parte do sistema neste momento para garantir o mínimo contratual firmado entre a empresa e o município.”

Auditoria

A Via Ouro apresentou uma planilha de custos que foi auditada por uma empresa de perícia técnica, contratada pela gestão Vitor Penido (DEM), esta auditoria apontou a necessidade de avanço desse processo. Isso porque a outra hipótese levantada seria o reajuste das tarifas, alternativa prontamente descartada pelo Governo Municipal.

O contrato de concessão foi renovado com todas às clausulas no ano de 2020, por 15 anos.

Péssimo serviço prestado

Reclamações não faltam a respeito do serviço que é prestado pela Via Ouro. É importante ressaltar também que todos os anos as empresas repassam aumentos a população. A Via Ouro demitiu por exemplo, os cobradores, e forçou os motoristas a exercer dupla-função. Mesmo com a retirada dessa mão de obra do serviço, a Via Ouro não reduziu a tarifa, pelo contrário, subiu a tarifa novamente no ano seguinte.

Das milhares de reclamações, as que mais se destacam é o péssimo estado de conservação dos ônibus. Um vídeo gravado no fim de 2020 que viralizou na internet, mostrava um veículo da Via Ouro cheio de goteiras. “Está chovendo mais aqui dentro do que lá fora, eita Via Ouro” – Dizia o autor do vídeo.

Além da má conservação dos veículos, muitos passageiros reclamam dos horários, da diminuição de veículos durante a pandemia e da sujeira dentro dos ônibus. O que mostra que mesmo diante dos aumentos anuais, a Via Ouro não investiu na melhoria do seu serviço.

Por Thiago Carvalho

JORNAL MINAS reforça seu compromisso com o profissionalismo, a qualidade e o jornalismo mineiro. Nossa redação fornece informações responsáveis ​​e confiáveis ​​todos os dias. Apoie a informação de qualidade, siga-nos pelas redes sociais – Facebook Instagram Twitter Whatsapp

 

Compartilhar esta notícia:


Comentários


Anúncio


Redes sociais
Jornal Minas