28/jun

Relatório conclui que o veterinário e a polícia agiram corretamente em sacrifício de cavalo

A Comissão Multidisciplinar, instituída para avaliar e criar procedimentos a serem adotados em casos de eutanásia de animais no âmbito municipal, concluiu a análise do caso ocorrido no dia 7 de abril, na Avenida José Bernardo de Barros, envolvendo um cavalo, em que após sofre um acidente o animal ficou gravemente ferido. Após avaliação clínica e a identificação de ferimento irreversível, o veterinário Fabrício Corlaite orientou a prática da eutanásia.  O animal foi então abatido pelo policial militar com um disparo de arma de fogo, em via pública, e o corpo foi retirado por uma equipe da prefeitura de Nova Lima.

Leia: “Procedimento foi correto”, diz médico veterinário sobre sacrifício de cavalo em Nova Lima

De acordo com o relatório da Comissão, o procedimento adotado seguiu a legislação vigente, e os princípios relevantes para a eutanásia em animais foram garantidos.

Isso porque o tempo de sofrimento do cavalo foi reduzido. Se adotada, a eutanásia injetável precisaria de mais tempo para fazer o efeito necessário. Além disso, o deslocamento do animal para outro local, que também foi descartado na ocasião, também não seria a alternativa apropriada, já que ele estava com fratura exposta em uma das patas, que o impedia de se deslocar.

Formada por representantes da Prefeitura, da câmara municipal e da sociedade civil, a Comissão Multidisciplinar também ouviu profissionais especialistas em animais de grande porte e protetores organizados. Os debates e as apurações se basearam nos aspectos legais, éticos e administrativos, promovendo a discussão democrática e participativa.

Políticas públicas

Outro ponto importante abordado pela comissão foi a necessidade de medidas mais eficientes para proteção aos animais em Nova Lima. Desde o início do ano, a Prefeitura trabalha na elaboração de políticas públicas voltadas para essa área, como o Fórum Permanente Municipal de Proteção e Defesa Animal, além de leis que já estão em vigor e que resguardam os animais no município.

Por Gisele Maia

JORNAL MINAS reforça seu compromisso com o profissionalismo, a qualidade e o jornalismo mineiro. Nossa redação fornece informações responsáveis ​​e confiáveis ​​todos os dias. Apoie a informação de qualidade, siga-nos pelas redes sociais – Facebook Instagram Twitter Whatsapp

Compartilhar esta notícia:


Comentários


Anúncio


Redes sociais
Jornal Minas