07/jun

Lideranças de Nova Lima, Raposos e Rio Acima se preparam para as eleições 2022

Nova Lima é hoje uma das principais cidades do Estado de Minas Gerais. Nos últimos 20 anos tornou-se a menina dos olhos de grande parte do cenário político e da população , devido à sua proximidade com Belo Horizonte onde não há divisas entre as cidades, seja pelo o pólo em que o Jardim Canadá se tornou, com fácil escoamento de produtos, ou pelo vasto e rico solo mineral que rende um alto valor de CFEM, ou também pelo potencial turístico em Bicalho. Enfim, a cidade hoje é a matriz de quase 130 mil habitantes da região dos vales composta por; Raposos e Rio Acima.

Apesar da tamanha importância, a região ainda não conseguiu emplacar um representante legítimo  na Assembleia e/ou na Câmara Federal. Esse fenômeno deve tomar novos rumos em 2022. Em época de campanha eleitoral é bem comum vermos candidatos circulando em “Nova Lima”, porém grande destes que almejam o espolio político da cidade, normalmente não são nativos da região, e sequer conhecem as realidades e demandas  do município. Pior que isso, a maioria reside em condomínios periféricos sem qualquer relação direta com a população local.

Pensando nisso, nosso colunista político, Thiago Carvalho, fez um levantamento dos possíveis candidatos da  região .

Vamos aos nomes para 2022:

Já conversei com a maioria que, como bons políticos se esquivam de uma afirmação direta, sendo assim a lista não é nada além de uma especulação e um índice dos possíveis nomes para os novas-limenses, rio-acimenses e raposenses que querem uma opção local em 2022, e para que possam começar a avaliar suas escolhas.

Helberth Rodrigues

O vereador mais votado de Rio Acima, Helberth é visto com bons olhos por lideranças a nível estadual. Com boa atuação política em seu primeiro mandato está com a vice-presidência da Câmara Municipal, além de ser interlocutor de diversas demandas entre o executivo e o legislativo da cidade.

O vereador vem alcançando vôos para fora de Rio Acima atrás de apoio para o município nas esferas estatuais e federais. É um nome novo com muito potencial que pode ser uma boa opção aos rio-acimenses em 2022.

Marcão do Sacolão

Já é tradição em ano eleitoral pelas ruas da cidade a máxima: “Marcão é candidato!” – devido à  atuação do empresário em varias ações solidárias, nas quais chega a distribuir por mês mais de 1000 cestas de legumes entre a população carente de Nova Lima. Por esse e outros motivos seu nome é sempre especulado, porém, desta vez rapidamente soltou nota desmentido uma possível candidatura em 2022.

Sabemos que Marcão tem uma veia politica nata e está sempre envolvido nos bastidores da política,  seja com apoio, filiação ou através de suas relações próximas com pessoas do poder. Não me surpreenderia em nada se um convite bem feito mudasse este posicionamento do empresário para 2022.  Talvez falte aquele sussurro no pé do ouvido, vai que né?

Juliana Sales

Vereadora mais votada da história de Nova Lima, Sales hoje é sem duvida a maior proeminente da nova geração de políticos. Além da expressiva votação nas duas últimas eleições, Juliana, em 6 meses de mandato foi presidente da Câmara, foi responsável por solucionar o maior imbróglio político da Câmara de Nova Lima das últimas décadas. Como “um mar calmo não faz bom marinheiro”, quis o destino que ela presidisse a Comissão Parlamentar que vai determinar o futuro politico de Tiago Tito, preso após acusação de “rachadinha” e ameaça contra uma mulher (sua ex-assessora). Um prato cheio para mostrar que Juliana vem para fazer diferença na politica local e romper com os vícios antigos.

Desta forma, experiência é o que não falta para almejar vôos maiores. Fora sua atuação como parlamentar do município, Juliana está a frente de uma coalisão composta por 41 vereadores em diversos municípios mineiros.

Carlinhos Rodrigues

O professor dispensa apresentações, após seus 9 mil votos em uma eleição marcada por sua presença apenas no 2º tempo (pleito 2020), ficou claro a forte representatividade que possui em Nova Lima. Carlinhos foi vereador por um mandato e prefeito por dois, tem uma grande bagagem política, sua candidatura a Deputado Federal é na verdade uma forma de se manter pulsante no imaginário dos eleitores nova-limense tensionando o pleito municipal em 2024, que, caso esteja apto (seus votos em 2020 estão sob judice) provavelmente virá como oposição ao Governo de João Marcelo.

Em conversa com o Jornal Minas em março deste ano, o ex-prefeito e professor disse ainda não ter definido sua candidatura, e que sua situação na justiça ainda estava sendo resolvida.

Carlinhos segue na difícil missão de unir a esquerda da cidade, contudo, uma possível candidatura de Lula a presidência fará com que sua campanha ganhe corpo, como podemos ver pelas redes sociais do ex-prefeito, ele tem se posicionado sobre algumas pautas relacionadas ao município, atitude que demostra um horizonte político a frente.

Fabrício Hipercanes

O empresário Fabrício Davi de Pinho leva consigo o nome politico de seu comércio localizado no centro de Nova Lima: O açougue HiperCarnes. Hoje, além do açougue, Fabrício é sócio de inúmeros comércios na cidade.

Fabrício já foi candidato a vereador em 2016, contudo, sua história politica é extensa por atuar pelos interiores de Minas Gerais, onde seu pai e sua mãe já foram parlamentares e seu avó prefeito.

Em Nova Lima, o empresário  se estabeleceu como liderança na montagem partidária que, em 2020, elegeu dois vereadores pelo  Progressista municipal, além de trabalho sociais e mecenas de várias atividades esportivase atletas pela cidade, conta também com grande influência em Raposos e Rio Acima.

Quando perguntado, o empresário desconversa e diz não ter decidido por uma candidatura em 2022, porém pelos bastidores (aqueles mais quentes) especula-se que Fabrício  deve ser o indicado do prefeito da Capital, Alexandre Kalil para Deputado estadual na região, numa dobradinha com Léo Burguês, líder do Governo na Câmara de Belo Horizonte.

Vitor Penido

O “Coronel” que deixou muitas viúvas pela cidade quando disse ao final de seu mandato em 2020, que se dedicaria a vender laranjas pela cidade e, não mais se envolveria com política, por entender que sua missão já havia sido cumprida. Será?

Sabemos que não há verdade que dure 24 horas na política, talvez sofrendo de abstinência de poder (sim, isto existe!). Ou se não, porque o ex-mandatário estaria  mantendo seu nome vivo entre seus seguidores? Com uma reunião aqui e outra acolá tenta de alguma forma manter unido a pequena base que se desfez após a derrota nas últimas eleições para seu ex-vice.

A candidatura só seria viável para uma possível tentativa volta ao poder em 2024. Mas, Vitor Penido poderá ser julgado antes mesmo das eleições pelo STF. Vitor já foi condenado pelo STJ em 2018, que confirmou a sentença do TJMG decretando a perda dos direitos políticos, mas conseguiu terminar o seu mandato de prefeito por meio de um recurso especial.

Apesar de muito improvável, não podemos descartar a candidatura de Vitor Penido, que além de seis mandatos como prefeito, já sentou na cadeira de Deputado Federal por duas vezes.

Sergio Americano

Como todo bom roteiro, o protagonista tem seu antagonista bem definido, Sergio se colocou neste espectro político municipal ao ser opositor ferrenho contra toda politica praticada na cidade. O empresário coloca seu nome à disposição dos eleitores nova-limenses insatisfeitos com os agentes políticos atuantes na cidade. Segundo o que apregoa Americano Nova Lima só troca os atores, mas a peça é a mesma, numa espécie de Teatro das Tesouras, o poder é fatiado entre os membros dos mesmos grupos.

Nesta levada, o empresário saiu candidato a Deputado Estadual em 2018, já em 2020 como candidato a prefeito de Nova Lima e se estabeleceu como uma opção fora da bipolaridade. Bolsonarista convicto é também um dos responsáveis pela maior investigação anticorrupção na cidade: A Operação Contrato Leonino, que teve inicio após Sergio e seu grupo denunciarem contratos da Câmara Municipal de Nova Lima, que na época tinha o vereador Zé Guedes como presidente.

Com uma pauta anticorrupção, conservadora e liberal, Americano tem se articulado não apenas em Nova Lima, mas também pelo interior do Estado, e deve apostar suas fichas na defesa destas pautas.

Robinho Ramos

O empresário Robinho Ramos é um nome conhecido nos corredores da política nova-limense, foi candidato a vereador em 2016, e se viu alçado a vice do também empresário Sergio Americano para a prefeitura de Nova Lima em 2020.

Além da politica eleitoral, Robinho atua como articulador, tendo emplacado nomes em cidades como Santa Luzia e até mesmo no Governo do Estado. Com o foco na “bancada da bala”, o bolsonarista tem a oportunidade de fazer uma “dobradinha vantajosa” com Sérgio, que no pleito de 2016 teve ao seu lado Felipe da Mata, hoje de partida para o Canadá, e aparentemente desistiu da carreira política.

Como Batman e Robin (desculpe o trocadilho infame), Americano aprecia formação de duplas, sempre com alguém mais jovem ao seu lado e, o escolhido pode ser Robinho Ramos.

Felipe teve uma expressiva votação, resta saber se será transferida para o novo companheiro de Sergio.

Roberta Zanon

A presidente do PSOL em Nova Lima, foi candidata a vice-prefeita nas eleições em 2020. Porém a melhor representante nas urnas do partido foi Duda Othero,  responsável por cerca de 80% dos votos recebidos na cidade. Mesmo com uma campanha isolada da majoritária, Duda teve mais votos que a candidatura que o partido apoiou.

Duda neste momento compõe o Governo de João Marcelo e não deve abrir mão do espaço por uma candidatura em 2022. Desta forma, o nome de Roberta Zanon seja o mais viável eleitoralmente no casting partidário.

Em conversa com o Jornal Minas, o Partido informa que: “O PSOL Nova Lima vê com naturalidade a possibilidade do lançamento de candidaturas locais em 2022 para cargos legislativos, mas esse processo é de profundo debate interno.” Sendo assim, sem nomes definidos para a próxima eleição.

Wesley de Jesus

Após sofrer derrota em 2020, o apadrinhado de Vitor Penido se vê isolado dentro do Democratas e deve trocar de partido em breve, migrando para o nanico PMN. Além do afastamento da base que se desfez, Wesley tem a estratégia ter que se deslocar para uma legenda mais fácil, acreditando assim em uma linha de corte de votos mais baixa.

Sem relação política com a única eleita por seu partido em 2020 na cidade, o ex-vereador deve apostar na base do interior de Vitor Penido para alavancar votos. Em Nova Lima tenta compor com ex-candidatos a vereador para formar seu apoio em 2022.

Esta saída do Democratas já demonstra que Wesley dificilmente alçará candidatura a prefeito em 2024, caso não seja eleito para deputado tentará retornar a Câmara Municipal de Nova Lima. É o caminho mais coerente para ter sobrevida política.

Serginho da Bota

Confesso que estou devendo uma entrevista com o Serginho nesta coluna, devido à desencontros, essa agenda tem se arrastado mais do que deveria. Contudo, nos levantamentos que fizemos  na cidade, uma certeza tivemos; o prefeito é muito querido pela população raposense. Simpatia tal, ao ponto que, ao estruturar as perguntas ficamos sem saber por que a população o elogia tanto, normalmente quando fazemos pesquisas de campo, as críticas sobressaem mais do que elogios à gestão pública.

O único prefeito reeleito da cidade faz jus a confiança depositada nele pela população. Com obras em pleno andamento, e um trabalho social à frente do município, como por exemplo, na tragédia das chuvas em 2020, o nome de Serginho da Bota desponta para assumir outros patamares políticos, e não me surpreenderia como uma possível candidatura para deputado ano que vem.

Flávio de Almeida

O último nome de nossa lista, mas não menos importante, Sd. Flávio ex-vereador e candidato a prefeito pelo PT Nova Lima. A base de Flávio está em uma região muito importante e estratégica politicamente na cidade. O Jardim Canadá e região vêm a quatro ou cinco eleições carimbando dois representantes na casa legislativa municipal, sempre com votações expressivas e decidindo eleições majoritárias, a região foi a única que o atual prefeito João Marcelo não venceu. Demonstrando independência e personalidade eleitoral, tem agora a chance de fechar em torno de um nome, após eleger seu filho, Thiago de Almeida a vereador, o soldado tem mais tempo para articular politicamente dentro e fora de Nova Lima.

Desta forma, uma conjectura pode ser formada em torno de seu nome como representante da esquerda PTista  municipal, com a volta de Lula ao cenário, Flávio tem pela frente muitas oportunidades e, uma delas é a candidatura em 2022.

Nossa região precisa de um representante

É muito importante que nossa região consiga uma cadeira Assembleia Legislativa e na Câmara Federal, desta forma, expus alguns nomes que são lideranças locais, esperando com isso te ajudar, eleitor da região, em suas futuras escolhas.

Como sabemos, política muda sem pestanejar, por isso, peço que acompanhe minhas colunas para o Jornal Minas e que juntos possamos analisar o melhor caminho para a nossa sociedade.

Destes nomes, acredito que cerca de 40% tenham fôlego para ir as urnas no próximo ano, desta forma aparecendo novas possibilidades, ou alguma mudança falaremos por aqui.

Muito obrigado pela leitura.

Por Thiago Carvalho

JORNAL MINAS reforça seu compromisso com o profissionalismo, a qualidade e o jornalismo mineiro. Nossa redação fornece informações responsáveis ​​e confiáveis ​​todos os dias. Apoie a informação de qualidade, siga-nos pelas redes sociais – Facebook Instagram Twitter Whatsapp

Compartilhar esta notícia:


Comentários


Anúncio


Redes sociais
Jornal Minas